Wednesday, September 28

Relatório! Relatório! Diarinho! Diarinho!

Como a Rach sugeriu, lá vai minha parte da cobertura FLOC do que foi o fim de semana do CRF. Na verdade ela tinha sugerido uma cobertura Floc-Weezer, mas eu não vou conseguir deixar de lado Raveonettes e todo o resto do fim de semana que foi esplêndido. Vai ficar comprido, vai ficar diarinho, então vou separar por temas e vocês só leiam o que interessar. Jornalismo eu já faço no dia-a-dia.

Tensão. Ansiedade. A ida. Miguxas. Ganhei um All Star
Semanas antes do evento eu já estava frenética. Minha querida amiga, estagiária e colega de sala no trabalho iria ao show comigo, portanto este foi nosso único assunto durante dias a fio. Minha ansiedade se alternava entre “caralho, vou ver Weezer e Raveonettes” e “caralho, vou ver meus amigos mais queridos do mundo”.

Finalmente a sexta-feira chegou. Meu ônibus partia às 19h10, e para tudo dar certo, teria que sair do trabalho às 18h. Obviamente, às 17h30 um monte de problemas começaram a aparecer. Correria, desespero, mas – ufa – chegamos a tempo, eu e minha fiel escudeira Tari.

Na plataforma de embarque, a presença de um bêbado cantor foi o primeiro sinal de que seria uma loooonga viagem. Sete horas e muitos SMS depois, chegamos em Curitiba. Não estava frio, mas o cansaço era tanto que fomos dormir, adiando em algumas horas o encontro com as floquetes e os demais amiguinhos.

No dia seguinte – o dia do show do Weezer, weeee – invadimos o apartamento do primo Moulin e depois de 2 anos pude reencontrar Fli e Fê. Muitos afofamentos e risadas depois, fomos para a Pizza Hut comer, beber e galhofar. Cookies que brilhavam, meninos para um lado, meninas para o outro fotos, e correria para o Hotel Del Rey.

No Hotel tive o inenarrável prazer de acordar, encontrar e afofar o meu casal, que, para quem não sabe, é composto por Rachel e Merino. Com eles fui à loja da All Star, onde os indies todos se encontravam. Saímos de lá com mil e uma sacolas cada um, e eu muito pimpona com um All Star LINDO que ganhei do meu amigo QUERIDO Merino ;). Aí encontramos Klô e Fábio, e depois Felipe Aranha, e blá blá blá, vamos para o Bar do Alemão!

Submarinos, batatas fritas, risadas, flanelinhas e garçons gatos, o Rio de Janeiro todo no bar. De lá, lotamos três táxis e fomos rumo ao que nos levou até Curitiba: o show.


WEEEEEZEEEEER! WEEEEEZEEEEER!
O tal Curitiba Master Hall era um buraco no meio do nada. Chovia. Tinha lama na rua. Tinha cerveja barata e amigos para todos os lados. Entrei no local do evento, encontrei mais uns tantos amigos, todo mundo em clima de “me belisca que eu tou sonhando”. Depois de fazer um tempinho de social na área externa do Master Hall, resolvemos entrar, e ficar em um dos mezaninos, já que o lugar estava ABARROTADO.

Eu, já um pouco embriagada, comecei a envergonhar meus amigos, tentando conseguir um lugar junto a grade do mezanino. Pouco importava que a menina que estava lá sendo empurrada por mim estava lá desde às 15h, e eu cheguei às 23h. Aquele lugar tinha que ser meu.

Ainda bem que eu tenho bons amigos que me demoveram da idéia, antes que a menina me matasse esganada. Sabe como é, eu sóbria não faria nada disso, mas o álcool me deixou retardada. Peço desculpas publicamente aos meus amigos e à pobre menina que eu importunei. Eu sou boazinha, gente.

De repente, o show começou.

Não, nem foi assim, eu lembro de ter visto um bom pedaço do show do Acabou la Tequila, de ter conversado com a Érika Martins, de ter ido ao banheiro, etc etc etc, mas o fato é que quando eu menos percebi...

My Name Is Jonas!!!
- “Vamos descer!”, a Joam disse. Eu fui, sem pensar muito, e me meti no meio da multidão. Era impressionante a massa humana MEGA emocionada depois de 11 anos de espera, vendo Weezer ao vivo finalmente. Eu queria pular, eu queria gritar, abraçar o desconhecido ao lado, cantar junto, fazer dancinhas, chegar mais perto do palco...

Pra quem estava esperando o set list como o de Londres, muitas surpresas. A primeira foi “Tired of Sex”, que eu cantei a plenos pulmões. Aliás, besteira escrever isso, já que eu e as outras 3500 pessoas que estavam lá cantamos todas as músicas do set list a plenos pulmões. Até o final de Big Me (que, aliás, foi uma fofura e pra mim, uma surpresa), consegui ficar lá embaixo com a Fê e a Fli. Mas eu queria realmente ASSISTIR ao show, e não só ouvir, então voltei para o mezanino.

O melhor momento do show, pra mim, foi quando eles tocaram “The Good Life”. Sei lá se é minha música preferida do Weezer, eu nem sei se tenho uma, mas como eu estava esperando por essa. Fiz dancinhas fofas em “Buddy Holly” com a Rach, em muitos momentos parava de pular pra ficar só olhando e ouvindo, em outros a minha diversão era ver a cara de criança feliz do Merino.

E aí, acabou. Não foi um show curto, não foi um show longo. Foi um set list perfeito. E foi lindo ver o quanto eles estavam felizes e satisfeitos com o show. Deu orgulho. Tive a sensação de que eles não demoram pra voltar. E quantas vezes eles voltarem, é o tanto de vezes que eu irei ao show. O mais lindo da minha vida.


Domingão
Juro que eu já acordei com um pinguinho de tristeza no peito. Era o dia de ir embora, eu já tinha visto Weezer, estava frio e chovia. Mas, guerreira que sou, fui encontrar os amigos. Primeiro na casa do primo Moulin, depois no Hotel Del Rey, e depois numa churrascaria esquisita que não deixa ninguém comer depois das 16h.

De lá, fomos Rach, Klô, Merino, Fábio, Felipe e eu para um shopping que ficava quase em Porto Alegre, de tão longe que era. Os meninos foram jogar (?!?!?!), Klô foi também, enquanto Rach e eu víamos vitrines, engordávamos e fofocávamos, claro. A companhia estava agradabilíssima, mas aquele lance de ficar trancada em shopping começou a me entristecer.

Voltei ao Hotel tristona, a Rach não ia ao show, nem o Merino, eu teria que ir sozinha... mas por sorte havia amiguxas no quarto ao lado, então fui de carona no ônibus da Caravana Maldita com as meninas.

Raveonettes
Foi INCRÍVEL. Digam o que quiserem. O show deles foi excelente, empolgante, foi roque pra caraleo. Sem contar o Manoj Ramdas, guitarrista deles que é um Márvio wannabe, e por quem me apaixonei perdidamente. A paixão durou exatamente o tempo do show, claro.

Pulei, gritei, dancei, quis ser como a Sharin Foo, tentei até encostar nela, em vão. Oooooh what a trip. Oooooh what a trip. Curitiba was great and we love it all. Tava acabando. O show e a viagem.

O retorno
Triste. Eu ‘tou triste. Eu quero tudo de novo. As floquetes, os amigos, o show do Weezer, a adolescência, as risadas, as dancinhas, o show do Raveonettes, os táxis laranjas que só podemos pegar no ponto, “viva zapata viva asamiga”, a casa dos meus anfitriões (que eram os melhores do universo), a comida e bebida farta e barata, etc etc etc.

O bom é saber que ano que vem tem mais CRF. E que outubro ta aí, e se tudo der certo, eu passarei bons dias feliz e contente no Rio.

E é isso aí.

;)



colado por Ligia Helena - 6:50 PM




Continuando a Cobertura Floc-Weezer, eu que nem ia acabei indo. A minha chefe, que é uma pessoa realmente legal, me liberou dois dias do trabalho. Depois desse sinal dos céus, fui obrigada a vender um rim pra comprar uma passagem de avião e lá fui eu rumo à Curitiba.

Namorado, amigos, amigas, floquetes, boa comida, frio, lojinhas legais, show do Weezer: tinha como ser ruim? Não. Curitiba é uma cidade muito charmosa e nublada, o que é uma coisa boa. Bons e diferentes restaurantes (como o Akira) e o Kharina (lanchonete extremamente caléga). Sem falar no sensacional sanduíche do Waldo, o salvador da madrugada/manhã depois do show. E a loja de All Star? O dono deve ter ficado muito feliz com a caravana carioca, cada um de nós saiu pelo menos com um par.

Aí teve o show néam. Social do lado de fora, róque do lado de dentro. Ponto alto: floquetes encaixando o nome da banda em todo e qualquer grito de guerra conhecido. Lindo. Weezer: eu gosto muito da banda mas conheço pouco. Tudo que conheço é bom. Se eu achei lindo, imagina a Cinha? Achei que ela não tivesse sobrevivido no final. A banda foi carinhosa em todos os sentidos. Bateu papo com o público, tocou uma setlist carinhosa também. Pareceram felizes. E fizeram marmanjo chorar. Nós nem se fala. Lindo.

Enfim... Ligia gritando que podia morrer depois do Rivers cantar a música preferida dela. Cinha dando entrevista. Canela e eu pulando muito. Dancinhas. Felipe Aranha, o maior fã do Floc tentando fazer um trocadilho inédito com o nome da Cinha. Quarto conjugado. Viva Zapata. Fe. Gente, a Fe! Flizinha. Montinho. Cadê a Miriam? Jô líder de torcida. Klô e Costello, companheiros. Viagem de carro. Conversas. São Paulo rapidinho. Namorado emocionado. Ai gente, foi lindo.

Foi como se eu tivesse voltado uns 5 anos. Lindo. E em dezembro tem mais!



colado por Rach - 1:44 PM




Curitiba foi, tipo...hum... foda!
Estou na ressaca emocional que não podia parar. Quero tudo de volta.
Eu não tenho conseguido trabalhar direito esses dias. Tanto pelo cansaço físico quanto pela dita ressaca emocional.
Curitiba para mim, foi um desses raros momentos da vida de felicidade plena.
Caravana Roberto Leal, James, Loja de All Star, Galhofas no Hotel, Conversas e Conversas, Histórias de Verdade que Parecem Ficção, Histórias Inventadas que Parecem de Verdade, Risadas, Muitas Risadas.
O Mistério da Vaca do Aeroporto, Alex Manzo, Cantar Parabéns Para a Cinha umas 157 Vezes, Dormir Pouco, Andar na Chuva e Não Sentir Frio.
Fica aqui um agradecimento especial ao Rafa, nosso anfitrião. Muito obrigada por tudo.
Rock. Rock. Rock. Ou seria Indie, Indie, Indie?
Não importa.
Sobre os shows... Sobre os shows... Pra mim, o show do weezer teve dois momentos mágicos: Say It Ain’t So e Island in The Sun.
Raveonettes foi lindo. Exatamente o tipo de show que eu gosto. Vai ficar pra sempre na lembrança.
Mercury Rev. Rapaz, oq foi esse show dessa banda que eu nunca tinha nem ouvido falar?
Acho que tem duas maneiras de descrever:
1 – A versão em show de "Nós que Aqui Estamos Por Vós Esperamos"
2 – A mesma sensação que tive no show do Sigur Ros
Pois bem, o primeiro é um dos filmes que eu mais amo, e o segundo foi um dos melhores shows da minha vida. Tirem suas conclusões sobre como eu me senti no show dos caras.
Essa viagem vai ficar para sempre. Já ficou.



colado por Fli - 11:59 AM



Tuesday, September 27

Pois é.

O Weezer tocou, o fim de semana já passou, e o Curitiba Rock Festival chegou ao fim.

Suas lembranças no entanto, jamais sairão de minha memória, uma vez que Curitiba ficará para sempre em minha vida, através dos encontros, reencontros, lágrimas e sorrisos que me proporcionou.

Reencontro de amigos, encontro de novas afinidades. Reencontro de um amor perdido no tempo, encontro da dura porém doce verdade.

O Show do Weezer uniu emoções diversas, arrancou lágrimas em diferentes momentos, fosse pelas músicas muito bem escolhidas, fosse pelos sentimentos que estavam sendo revolvidos ao longo do repertório.

Músicas que antes já possuíam significados, tiveram seu simbolismo reforçados.
Músicas que eram apenas legais, ganharam meu coração por tudo o que ocorria ao longo de suas execuções. E agora, ganham intensidade diferente na aceleração das batidas do meu coração ao serem escutadas, imitando a realidade do que houve naquele lugar.

O beijo em "Don't let go", seguido do chôro que a saudade e a distância impostas pela vida e pela imaturidade do passado me causaram, será para sempre lembrado como uma das coisas mais lindas que já me ocorreram.

Saber que minhas amigas se preocupam comigo, compartilham comigo e ficam ao meu lado durante decisões difíceis, teve um sabor especial diante dos fatos.

Saber que o amor de verdade não se apaga, mesmo quando a vida não permite que esse amor se desenvolva no plano físico, também.
Sentir a vibração do amor é coisa única. "Amor é para sempre", me disse a Fli. Concluí ser verdade, mesmo quando a relação em si acaba. E sinceramente, não sentia essa energia desde que o próprio que lá estava me beijou pela última vez, anos atrás. E como disse a Xadim, "é impressionante como a gente se engana". Fato.

Os abraços, os pulos, a alegria estampada em todos nós jamais serão esquecidos. As brincadeiras no avião, a loja de All Star, o ônibus para o show, a chuva, o friozinho gostoso que eu nem senti na noite de sábado, o Kharina, o James, a rua 24 horas, o Raveonnetes e o Mercury Rev, também não.

Weezer me fez viver, num único dia, como em uma série da sony, onde a razão deve se sobrepor ao amor que parece estar guardado, para que num futuro próximo, a mocinha finalmente seja feliz ao lado do mocinho.

E ainda por cima, foi aniversário da Cinha, minha companheira de viagens, em todos os sentidos.

"Viva Zapata, Viva as amiga!"

A vida real continua.
E o CRF vai ficar para sempre no meu coração.



colado por Miriam - 7:36 PM



Saturday, September 24

FELIZ ANIVERSÁRIO, CINHA!!!

"FELIZ ANIVERSÁRIO, MEU AMOR...
ESPERO QUE VC SEJA MUITO FELIZ..."
Cilda, Cilda...
21? É isso mesmo? Ainda lembro daquela jovem inocente de 17 anos. É, minha gente, o tempo passa, e cada vez eu gosto mais da Cinha. Mesmo quando ela diz q eu sou mala e que ela não quer viajar do meu lado no avião.
Cinhaaaaaaaaaa, parabéns!!!!
Bjs
Fli

Cinhoca, mas já 21?! Como assim...
Olha, muitos muitos parabéns pra vc lidinha.
Minha presença em Curtiba é seu presente surpresa hehehehe
Beijocas da Fe

Cilda,
como disse a comissária ontem, tb quero fazer 21!!
Amo vc do jeito q vc é, com todas as suas incontáveis qualidades e todos os seus temores! =)
Vamos nos apressar aqui p/ te encontrar logo, já q hoje é o SEU dia!!
beijos,
joam

=w=
=w=
=w=

aaaaaaaaaah tá chegando a hora! weeeeeeeeeeee!!!!



colado por joakina - 2:04 PM



Wednesday, September 21

gente...



colado por joakina - 11:19 PM




pra espantar a dor

então vamos deixar as coisas ruins pra depois. esse fim de semana tem curitiba, amigos, weezer. e pra começar, tem single novo dos hereges.

baixe a praia e balada triste em http://www.hereges.com.br.



colado por Miss Celânea - 6:36 PM



Monday, September 19

Dando inicio aos chats sem nocao sobre preparativos para meu aniversario

Cinha diz:vc vai levar MALA?
Miriam \o/ - WEEEEZERRRR diz:vou levar mochilão de camping
Cinha diz:hum... pq meus 437 casacos nao vao caber em bolsa de viagem e eu acho mala coisa de pela saco
Cinha diz:se ngm for tb, eu nao vou
Miriam \o/ - WEEEEZERRRR diz:assim, a gente vai passar 4 dias...faz que nem eu: leva UM mega casacoe outros mais fininhos pra colocar por baixo uns dos outros
Cinha diz:miriam
Cinha diz:eh meu aniversario, muitas atencoes estarao voltadas para a minha pessoa
Cinha diz:eu nao posso passar 4 dias com a mesma roupa

(...)

Cinha diz:miriam
Cinha diz:ce nao ta entendendo
Cinha diz:eu COMPREI QUATRO CASACOS PRA LEVAR PRA VIAGEM
Miriam \o/ - WEEEEZERRRR diz:HAIAHIUAHIUAHUIAHIAHIAUHAUIHAUIHAUIAH
Cinha diz:sendo assim, eu PRECISO LEVA-LOS
Miriam \o/ - WEEEEZERRRR diz:entendi
Miriam \o/ - WEEEEZERRRR diz:tá, tá, sua mulherzinha FRESCA
Miriam \o/ - WEEEEZERRRR diz:qq coisa, coloca na minah mochila
Miriam \o/ - WEEEEZERRRR diz:pq eu não sou mulherzinha
Cinha diz:eu vou editar esse chat da minha maneira e postar no flocgel



colado por Marcia Soares - 10:54 PM




CLARO Q É ROCK

26 DE NOVEMBRO EM SÃO PAULO
27 DE NOVEMBRO NO RIO DE JANEIRO
(na Cidade do Rock)

Ordem de apresentação das bandas:

CACHORRO GRANDE
GOOD CHARLOTTE
NAÇÃO ZUMBI
SUICIDAL TENDENCIES
THE FLAMING LIPS
SONIC YOUTH
IGGY AND THE STOOGES
NINE INCH NAILS


Ingressos à venda em outubro.



colado por joakina - 8:43 PM




Ok.

Hora de admitir: eu tou MUITO ANSIOSA pelo próximo fim de semana.
Porque vou ver Weezer.
Porque vou ver Raveonettes.
Porque vou ver Cinha, Joam, Klô, Mirocas, Fli (caralho Fli, quase 2 anos!), Merino, todo mundo de uma vez só!
Porque faz tempo que não saio de São Paulo.

Se for um décimo do que eu tou esperando, já vai ser MUITO bom.

E sexta-feira não vai chegar nunca.


(Meninas do Rio, vocês poderiam por favor atualizar minha lista de pessoas, me contando quem mais estará lá dos conhecidos? Já sei que no bonde da Klô/Merino vão tbm Fábio e Felipe Aranha. Quem mais? Quem mais?)



colado por Ligia Helena - 7:05 PM



Sunday, September 18

Ter em quem pensar na hora de fechar os olhos é uma das coisas mais gostosas da vida.

E não custa NADA.

Ai, ai...



colado por Miriam - 5:22 AM



Wednesday, September 14

Pensa num velho muito, mas muito mala. Entao, esse é o senhor que fica na portaria do meu trabalho, tentando ser legal pra fazer as pessoas se sindicalizarem nas badalhocas dos bancários.Noutro dia, eu estava saindo assim, com MUITA pressa e ele veio atrás de mim, enquanto pessoas preenchiam a tal folhinha. Quando ele viu que nao teria sucesso, me deu a folhinha pra eu preencher em casa. Mas mesmo que eu tenha pego a porra da folhinha, ele nao se deu por satisfeito. Ele tinha que criar uma forma de me convencer a parar e fazer como as outras pessoas, preenchendo ali, na hora.

"-Ei, se você preencher AGORA, eu te dou uma Hello Kitty de presente."

Aaaaaaaaai SUPER me convenceu.

Gente, POR QUE as pessoas gostam dessa boneca maldita?


Olá! Eu sou a Cinha, sou floquete e ODEIO a Hello Kitty.



colado por Marcia Soares - 10:38 PM



Monday, September 12

especialmente para rach.


muitas noivas!


que visão do inferno, minha gente.



colado por Miss Celânea - 8:45 PM



Sunday, September 11

Situação: um casal, um local público, uma pessoa conhecida e solteira. De repente, enquanto os três elementos conversam socialmente, a terceira pessoa resolve dar em cima de uma parte do casal. Assim, na frente do cônjuge.

Interpretação: quem tem a cara de pau de fazer esse tipo de coisa, pra mim, só pode estar a fim de testar limites (porque eu sou uma pessoa de boa vontade e nunca acho de primeira que as pessoas são só escrotas e pronto). Parece estar dizendo: "ei, eu dou mole pro seu par na sua cara, o que você vai fazer?" ou ainda se joga em cima do outro porque a situação é tão ridícula que ninguém vai realmente achar que aquilo é um mole. Entenderam?

O que fazer: Na minha humilde opinião, ignorar. Ou fazer carão. Ou tentar mostrar de alguma forma pra pessoa que se comportar desta forma não é maneiro. Não é ousado, é só escroto mesmo.

Não é questão de ciúme. É de respeito, minha gente.



colado por Rach - 12:24 PM



Saturday, September 10

terrorkut

bom.. um dos meus passatempos favoritos é analisar o comportamento humano pelo orkut.

acho muito interessante. instant messenger é lugar de gente implorando por atenção (vamos assumir... eu só apareço no meu msn quando preciso de carinho e nas minhas fases áureas de ICQ era só isso que eu queria...) e o orkut não fica atrás. todo mundo só quer não se sentir sozinho no mundo. tem até quem se faça de legal, "decolado" e "da galerinha", mas é só pra depois se fazer de deprimidinho do brasil e ganhar um colo.

o que é a necessidade de aprovação? é uma comunidade. você cria assumindo alguma coisa e torcendo pra encontrar mais alguem que também tenha o mesmo "problema". olhar o número de pessoas é um alívio e vê-las contando suas próprias histórias é um calmante.

O mundo é dos semi-gordos e Fat Pride
é como dizer na frente do espelho: "eu sou bonito".

Nerds que comem mulheres
eu prefiro o ima de geladeira do meu namorado que diz "nerds get chicks". acho mais delicado. mas enfim...

Orgulho Nerd
eu sei como é...

MAN - Mulheres que Amam Nerds
i'm in.

Sozinho(a) Nerd procura
tá vendo... todo mundo só quer um abracinho...

olha os tópicos:

* Procuro nerd esquisitinho, literato e conversador
todas procuram, só poucas encontram, minha filha...

* Pros nerds não irem sozinhos ao cinema
oohhhnnnn...

* Pq os Nerd's sao melhores namorados
óquei. nós já discutimos esse assunto a exaustão e concordamos com a nossa amiga que "nerds mandam bem".

* Procuro uma nerd do RJ
esse só tem dois posts

Leonardo - Quero uma nerd pra mim
Bruno - Ih comapanheiro aqui no Rio tah difícil msm,muda de estado....

é isso aí... nerd carioca tá com o passe valorizado. tá em falta, segundo o amigo.



colado por Miss Celânea - 9:10 PM




Sabe quando roubam coisas suas?
Coisas próprias da sua pessoa e não objetos, entende?
ODEIO COM TODAS AS MINHAS FORÇAS DO FUNDO DO CORAÇÃO!!!!!

Um exemplo...
Se eu tenho problemas de dicção a pessoa passa a ter.
(tá, tudo bem q esse exemplo é meio impossível de acontecer, mas poderia ser, não? O q importa é q eu me faça entender)

Outro exemplo, dessa vez possível...

Eu gosto de um tipo de rock q, embora pareça ser gosto comum entre as pessoas aqui presentes, não é gosto comum entre a maioria das pessoas. E não é por não conhecer e sim por não gostar mesmo. Aí, a pessoa passa a tentar enfiar tal gosto na cabeça a qualquer preço.

E assim vai... gosto musical, por roupas, por lugares, etc.

É aquela velha história do "seja você mesmo". Se gostar de alguma coisa, goste por vc e não pra parecer cool. Mas q porra!!!

Esse post é um oferecimento: FLOCGEL, aquele q te faz economizar em livros de auto-ajuda.



colado por Hayuka - 6:56 PM




resumindo, miriam: você é feliz, e eu também.
amém.



colado por joakina - 6:11 PM




Bom, eu postei no MEU blog, há séculos atrás, uma coisa chamada "Heterofobia", pois fui discriminada SIM.

Eu definitivamente não queria ficar com uma menina, pois não gosto, nunca fiquei, e mesmo que gostase, não sou obrigada a ficar com ninguém. E ela me chamou de recalcada, mal resolvida, enrustida e disse que eu não podia ser assim comigo mesma pq heterossexualidade não existe, é uma imposição social.

Ah, e inclusive, já fui discriminada por familiares, por se hetero. É, queridos... Alguem já ouviu falar nisso antes? Ontem mesmo, ouvi que o mundo é feito de enrustidos (interessante, o mesmo papo da menina que me agrediu!)...

Numa festa inclusive, com meu ex-namorado, eu ouvi, a SÉRIO (NÃO, NÃO FOI SACANAGEM): Eca! Um casal HETERO!

Pois é. Inversão total de valores. Imagina se eu falo "Eca, um casal gay!" - Cadeia, queridos... E danos morais!

Repetitivo, não é? Cansativo... Todo mundo acha. Inclusive eu.

Só que ninguém acha isso relevante, pq afinal, a graça é ser a "minoria" rejeitada pela grande parcela da sociedade, que definitivamente, não é o nosso meio de saídas, mas é o nosso meio de trabalho, faculdade, etc... Pq onde a gente sai, é heterofobia mesmo o que rola.

Gay vive infernizando a gente dizendo que o mundo é gay. Que nada, nunca tem nada a ver.
Mas peraí...
Se são minorias rejeitadas... Como o mundo pode ser gay? Não é controverso isso???
E eu, ainda tenho o agravante dos "esportes violentos", e das roupas esportivas, que fazem as pessoas duvidarem da minha heterossexualidade. Mas não adianta. Sou assim e acabou.
E exatamente por ser assim, sinto informar, mas não, o mundo NÃO É GAY. O mundo é hetero também.

Se eu fosse numa parada do ORGULHO hetero, seria considerada preconceituosa. Os gays VIVEM querendo mostrar como são felizes sendo gays, pq simplesmente não conseguem ver que é tão normal quanto ser hetero. E não respeitam os heteros que pensam assim. Usam a mesma arma que lhes é tão cruel... Discriminam também.

Eu acho que que tem razão nisso tudo é a Rach.

Todo mundo tem problemas. E querer achar que só pq se carrega um "estigma social", se é mais ou menos infeliz com sua condição é PÉSSIMO (e vcs sabem que esse estigma existe SIM, e alguns tentam inverter o quadro nos ambientes alternativos com tiradas ridículas contra os não discriminados no meio "comum").

Todos sofrem discriminação, seja por um lado, seja pelo outro. Fingir que só um lado sofre por ser minoria é balela. A minoria quando quer, inferniza e muito. E MUITAS VEZES É MAIS PRECONCEITUOSA QUE A DITA MAIORIA.

Tá, eu não consegui ficar dentro dos comentários e postei, porque sim, entra ano e sai ano, é sempre a mesma coisa. A única coisa que eu sei é que sou hetero, sou muito feliz assim, mesmo com as coisas que vivem acontecendo, mesmo com pessoas me dizendo qeu eu adoro reafirmar minha heterossexualidade ( e é verdade, adoro!), adoro meus amigos homo e bis, meus familiares também, e espero que todos sejam felizes com suas opções, e que todos entendam que cada um com seus traumas, problemas e situações.

E que não pretendi com isso, "rotular" ninguém. Essa é outra palavra muito usada pelos homossexuais, bis e etc (etc, porque , a cada hora surge uma nova classe... Ontem mesmo ouvi de uma amiga que ela é 95% hetero) , e que eu adoraria que todos fossem felizes e bem resolvidos com suas vidas.

E para terminar, escrevo uma frase que adotei como filosofia de vida, uma vez que sou uma "pedra" daquelas com quem me enche o saco...

PASSARINHO QUE COME PEDRA, TEM QUE SABER O CU QUE TEM.

E que cada um saiba do seu, como eu sei do meu, e só por isso continuo saindo para os lugares que gosto, jogando meu futebol americano, lutando as minhas lutas, e discutindo essas mesmas besteiras sempre, mesmo sabendo que ninguém vai parar de me encher quando quiser, e que eu não vou deixar de ser quem sou só porque pensam que podem fazer isso.

É isso.



colado por Miriam - 4:11 PM



Friday, September 9

como saber...

hoje eu tava andando na rua e ouvi sem querer um comentário grotesco. era um velho, careca e barrigudo contando ao amigo de escritório que "lá tem uma loirona gostosa de uns vinte anos".
sabe, qualquer um pode fazer esse tipo de comentário, mas tem um jeito de falar isso que dá vontade de vomitar. e ele falava com essa entonação.

fiquei meio perturbada (ou eu não ando muito a vontade com alguns tipos de questionamentos).fiquei pensando em um milhão de coisas.

como saber que isso vai acontecer? como você vai saber se aquele bom menino, esforçado, estudioso, que corre pra caramba atrás da carreira, que a sua mãe acha um partidão, não vai virar um nojento como o citado?

e aqueles caras que quando são pais, são simplesmente maravilhosos enquanto os filhos são pequenos e quando crescem, se tornam incapazes de demonstrar um pingo de amor por um filho adulto.

tem ainda aqueles que são o ápice do amor e do carinho e, com o tempo, endurecem e viram amigos. sabe aqueles casais irmãos?

é mais ou menos como descobrir que aquele cara super inteligente e interessante é racista. no momento em que você descobre, não sabe se preferia não saber ou não tê-lo cohecido nunca. é como "ser feliz ou saber a verdade?". eu já mudei de lado tantas vezes nessa questão. mudo todos os dias, mais de uma vez no dia. no geral, acho que é melhor ser feliz, mas acho que ser feliz pressupõe saber a verdade na maioria das vezes.

enfim... o que é que a gente sabe, não é? se for medir por mim: NADA.



colado por Miss Celânea - 4:08 PM



Thursday, September 8

É científico.



colado por Miss Celânea - 9:20 PM




eu sou heterossexual.



colado por Ligia Helena - 1:23 PM



Tuesday, September 6

Digae minha gente, é visão do inferno ou não?
Saia comprida com bota.
Acho lindo lindo lindo.
Tenho cá comigo que é visão do inferno, mas adoro!



colado por Fli - 4:48 PM



Sunday, September 4

ainda o aniversário da miriam

era no centro da cidade, era o LB Club, era show do cabaret, ano 2005.
mas me remeteu a copacabana, na bunker, com show do glamourama, sei lá, 2002?
ainda era a alien nation, numa sexta-feira, mas podia ser a mesma AN de bunker na sexta, ou mesmo uma London Burning da bunker de sexta ou de sábado...
... o mais maneiro é q a galera estava toda lá, estamos cada vez mais próximos da faixa dos 30, alguns já estão nela, é cada vez mais difícil nos reunirmos todos numa night assim. achei foda!

ps: alguém saiu de lá de manhã? não né? já seria pedir demais... hahaha



colado por joakina - 3:47 PM



Saturday, September 3

O aniversário da Miriam foi tão concorrido, que até o Chris Martin tava lá!



colado por Fli - 8:07 PM



Friday, September 2

Você já se apaixonou de tremer a perna, sem nunca ao menos ter ficado com a pessoa?


Eu acabei de descobrir que sim.



colado por Miriam - 4:41 PM



Thursday, September 1

Vingancinha

Quem nunca viu um caso desses... Porra, quem nunca viu um caso desses nunca viu que o céu é azul.
O casal namora por um longo período. O namoro acaba. Normal, beleza. Até que uma das partes do ex-casal começa a namorar/pegar constantemente uma criatura muito ruim. Cláaaaassico.
E eis que na maior parte das vezes o objetivo é atingido. O ex fica com aquela sensação de "terminou comigo pra ficar com isso aí?".
A isso eu chamo de vingancinha.
Eu já quis a minha vingancinha. Namorei por alguns anos um menino magricelo e inteligente. Quando a gente terminou e ele foi meio escrotinho comigo, eu pensei seriamente em pegar um bombadinho da faculdade só pra me vingar. Mas o tempo passou, assim como a vontade de atacar meu ex, e tudo voltou ao normal. Ou seja, nada de bombadinhos para a Fli.
E essa história toda pra que? Pra dizer que vingancinha é um troço imbecil, mas que tá aí, o povo faz e continua a funcionar? Também.
Mas a motivação desse post nem foi essa. Foi mais um pensamento imbecil.
Nesse mundo pós moderno, eu fico pensando nos gays. Acho que a maior vingancinha que pode ter é um mocinho gay começar a namorar uma menina depois do fim de um namoro com outro menino, ou uma mocinha lésbica começar a namorar um menino depois de terminar com sua moçoila.



colado por Fli - 1:16 PM



.
Flocgel
Sexto Aniversário! 09/06/2008
Rach
Rach

Lija
Lija

Karla
Karla

Joaka
Joaka

Hay
Hay

Guega
Guega

Cinha
Cinha


Biba

Fli
Fli

Miriam
Miriam


Mais Floc



Mais Rach:
Vida de Sitcom
Suburbia Tales
Fotolog

Mais Guega:
Praça Púbica
Amistad
Fotolog

Mais Joaka:
Der Mond
Suburbia Tales
Fotolog

Mais Hay:
Pérolas ao Pai
Fotolog

Mais Biba:
Pérolas ao Pai
Fotolog

Mais Cinha:
Suburbia Tales
Fotolog

Mais Lija:
Cinco Coisas
Fotolog
Flickr


Links

Teoria Pedestáltica
Andy Warhol
Revista Bala
Infância 80
Isabel Vasconcellos
Jornal do Commércio
Jornal de Poesia
London Burning
MixBrasil
Mood
Naturally Curly
no mínimo
Orisinal
Peanuts
Portal X
Roy Lichtenstein
Sombrero Noturno
Turma da Mônica
Yabu Media


Sons

Arcade Fire
Arctic Monkeys
Art Brut
Autoramas
The Beatles
Belle & Sebastian
Bidê ou Balde
Bloc Party
Blur
Boy Kill Boy
Cabaret
The Cardigans
Charme Chulo
Chico Buarque
Clap Your Hands Say Yeah
The Cranberries
The Cure
Dave Matthews Band
Death Cab for Cutie
Ecos Falsos
Editors
Franz Ferdinand
Garbage
Green Day
Hard-Fi
Hereges
Hole
Hot Chip
Hot Hot Heat
I'm From Barcelona
Interpol
Janis Joplin
Kaiser Chiefs
The Killers
The Kooks
Le Tigre
Los Hermanos
Ludov
Madonna
The Magic Numbers
Maxïmo Park
Monobloco
Netunos
OK Go
Paralamas
Pato Fu
Pedro Luís e a Parede
The Pipettes
Pipodélica
Pixies
Placebo
The Poliphonic Spree
Queens of the Stone Age
Radio 4
Radiohead
The Raconteurs
The Rakes
The Raveonettes
Rita Lee
REM
Sheryl Crow
She Wants Revenge
The Shins
Smiths
The Strokes
Tom Jobim
Violent Femmes
Wilco
We Are Scientists
Weezer
White Rose Movement
The White Stripes
Wonkavison
Yeah Yeah Yeahs

Blogs

Uma Dama não Comenta
Vida +ou-
Lumos
Lounge
Ai Minha Santa Aquerupita
Lixomania
O Diário de Byron Parker
Robs Piano Bar
Mexerica
Como faz?
Te dou um dado?
Post Secret
Tudo está rodando
Meme de Carbono

arquivos

June 2002
July 2002
August 2002
September 2002
October 2002
November 2002
December 2002
January 2003
February 2003
March 2003
April 2003
May 2003
June 2003
July 2003
August 2003
September 2003
October 2003
November 2003
December 2003
January 2004
February 2004
March 2004
April 2004
May 2004
June 2004
July 2004
August 2004
September 2004
October 2004
November 2004
December 2004
January 2005
February 2005
March 2005
April 2005
May 2005
June 2005
July 2005
August 2005
September 2005
October 2005
November 2005
December 2005
January 2006
February 2006
March 2006
April 2006
May 2006
June 2006
July 2006
August 2006
September 2006
October 2006
November 2006
December 2006
January 2007
February 2007
March 2007
April 2007
May 2007
June 2007
July 2007
August 2007
September 2007
October 2007
November 2007
December 2007
January 2008
February 2008
March 2008
April 2008
May 2008
June 2008
July 2008
August 2008
September 2008
October 2008
November 2008
December 2008
January 2009
March 2009
May 2009
June 2009
December 2009
January 2010

 

Campanhas

Dos males o menor

O que está por baixo também conta

Mulher monga, não!

Afins

Blogs Hermanos
[ <|>|?|#]


View My Guestbook
Sign My Guestbook

Powered by Blogger